Tudo se tornou muito maior que o meu entendimento e eu perdi a capacidade de dominar qualquer sentimento que me enraivesse. Se perdeu aquela filosofia do equilibrio. Já não movo um dedo pra controlar o sono nem a vontade de permanecer deitada. Mesmo imaginando todas as lágrimas, na prática nem coragem de me esforçar pra isso eu tenho.
Não cobre de mim aquele positivismo escrito em nossos papéis, porque já não faz parte de mim. Eu sou assim. Sempre fui. Resumida pelo silêncio, pensamento cheio e o olhar distante.
Eu só estava começando a acreditar que isso tinha mudado. Que aqueles nossos discursos tivessem me convensido que não valia apena ser assim.
O que eu não sabia era que eu ia sempre precisar de você pra me lembrar disso.

Anúncios